22de Junho,2018

Geopt.org - Portugal Geocaching and Adventure Portal

08 November 2012 Written by  Filipe Nobre

Geocaching no Inverno

Com a chegada do Outono e Inverno a face do geocaching muda bastante.

A chuva, o frio e até mesmo a neve levam a que a nossa actividade sofra mudanças quer queiramos quer não.

Antes de sairmos de casa e antes de qualquer outra coisa temos que ter consciência daquilo que vamos fazer e pensar de que modo podemos preparar-nos para fazê-lo minimizando os riscos para a nossa saúde e bem-estar. Igualmente importante é saber quando voltar para trás, um DNF não mata ninguém mas escorregar de uma rocha e cair de 10 metros de altura pode fazê-lo...

A chuva

BcD3Ul

No que toca a proteger-nos da chuva podemos resumir dois pontos fundamentais: proteger-nos da água e evitar comportamentos perigosos.

Com tempo adverso temos que ter sempre presente que as condições atmosféricas tornam o terreno particularmente perigoso. As pedras e rochas ficam escorregadias, tal como os trilhos enlameados e os ribeiros podem ganhar correntes fortes bastante rapidamente.

NoVFLl

As trovoadas são outro fenómeno que podem tornar uma situação bastante perigosa e embora seja pouco provavel que sejamos atingidos por um raio durante uma trovoada existem algumas precauções que podemos tomar, tendo sempre presente que os raios tendem a atingir os pontos mais altos:

- não procurar abrigo debaixo de árvores, pedras grandes, fendas rochosas ou baracões isolados

- procurar zonas baixas de terreno

- afastar-se de água, vedações, postes e estruturas metálicas

- não usar bicicletas ou motorizadas durante uma trovoada e ficar dentro do automóvel se estiver por perto (os pneus funcionam como isolantes à electricidade).

- se estiver perto de um objecto alto que possa atrair o raio, sente-se em qualquer coisa seca, com os pés juntos sobre material isolante ou levantados do chão. Encoste os joelhos ao peito prendendo-os com os dois braços e não toque no chão com as mãos. Baixe a cabeça o mais possível.

Além disso temos que nos equipar convenientemente para um dia de chuva.

Bx7hqlExistem vários modelos de vestuário e vários tipos de tecido, e cada um tem as suas vantagens e desvantagens.

Uma jaqueta é um casaco curto, versátil e pouco volumoso.

Cobre até à linha de cintura e é completamente aberto na frente podendo ser fechado por um fecho de correr, botões ou velcro

Pode ainda ser impermeável e ter um capuz e até forro ou ser simplesmente forrado.

O1aNYlUm “anorak” é fechado na frente.

Pode ter um fecho para expandir a abertura do pescoço e pode até cobrir um pouco mais que a cintura.

Pode ser impermeável e ter forro ou não, mas normalmente tem um capuz integral.

NwjdblUma “parka” é completamente aberta na frente, normalmente com um fecho de correr para fechar e fornece cobertura aos quadris podendo cobrir até aos joelhos.

Por norma tem um forro para proteger do frio, um capuz integral e pode ser à prova de água.

MteEmlUm poncho é uma capa com capuz que cobre toda a pessoa, a mochila e se estende até às pernas proporcionando uma grande ventilação por ser totalmente aberto por baixo e ter grandes aberturas de lado para os braços, em vez de mangas.

É também a opção mais barata e não tem forro.

Um capuz integral protege melhor da chuva, mas um destacável é mais prático. Alguns capuzes podem ser enrolados e guardados na gola.

É sempre de preferir capuzes que tenham um cordel para o ajustar ao rosto, aumentando a visibilidade e o conforto.

Outro pormenor a ter em conta é que os fechos, botões e quaisquer aberturas tenham uma tampa ou seja, uma parte do tecido que se sobreponha por cima da abertura resguardando e evitando que o vento entre mesmo quando o fecho está fechado.

2IPn3l 4EnxGl

SEmvVl2PByDlAs calças com abertura lateral nas pernas são muito fáceis de vestir, permitem trocas rápidas e podem ser colocadas por cima de qualquer vestuário e até de calçado, mas são mais caras e oferecem menos protecção em períodos de chuvas contínua.

Polainas também são uma boa adição ao equipamento de qualquer geocacher.

São colocadas nas pernas e presas às botas e fornecem uma protecção quase perfeita fazendo com que a água escorra directamente para o chão e não para dentro das botas.

As botas devem ser tratadas com impermeabilizantes de modo a providenciar protecção extra à água. Se vamos andar dentro de água ou lama com alguma profundidade o melhor é mesmo obtar por umas botas de borracha. Em qualquer dos casos devemos preferir sempre botas com sola anti-derrapante para aderência adicional e devemos garantir que a bota tenha espaço para que os dedos não fiquem encavalitados nem que o pé ande a dançar lá dentro.

AMu7hIls meias deve ser de um material que absorva bem a humidade para manter os pés secos, como o algodão, e devem proporcionar um bom enchimento na sola e calcanhar.

É sempre boa ideia ter um par de meias extra para trocar caso as que temos calçadas fiquem molhadas.

Podemos cobrir as meias com sacos de plástico.

Por ridículo que pareça, ajudam a proteger os pés da água caso as botas a deixem passar.

Uma vez escolhido o tipo de vestuário, temos vários tecidos impermeáveis à escolha:

À prova de água respirável, resistente à água respirável e à prova de água não respirável.

VFCmdlOs tecidos à prova de água não respiráveis são fortes e duráveis, como nylon revestido a poliuretano ou PVC.

Fornecem uma excelente protecção contra chuvas fortes e não permitem que a água penetre, mas do mesmo modo também não permitem que o suor evapore.

São indicados para actividades leves sob chuvas fortes ou grandes ventanias. Estes são os tecidos mais baratos.

HBWJNlTecidos resistentes à água respiráveis não possuem qualquer tratamento contra a água mas por serem fortes (como nylon ripstop) protegem do vento e de chuvas fracas enquanto que não retém o suor e permitem que o corpo respire.
São indicados para actividades pesadas (corrida, ciclismo, ski) pois permitem maior ventilação e por isso são também mais apropriados para climas mais quentes.
Estas roupas são leves e menos volumosas e não tão caras como as seguintes, no entanto não fornecem protecção adequada para condições climáticas mais intensas ou grandes períodos de chuva.

PB3OVlOs tecidos mais caros de todos são os à prova de água e respiráveis. Estes tecidos têm um tratamento que impede a penetração da água e não impedem a dissipação do suor. Não sendo 100% à prova de água como os primeiros nem perfeitamente respiráveis, são os que oferecem melhor relação destas duas características e são os mais apropriados para a maioria das actividades e condições climáticas. Existem dois tipos destes tecidos:
laminados (têm uma membrana laminada à base de nylon ou poliéster) ou revestidos (têm um acabamento exterior que evita que o tecido absorva a água).

Para terminar alguns pontos que podem ajudar a manter-nos e ao nosso equipamento mais enxutos:

- guardar as coisas dentro de sacos de plástico, mesmo na mochila. Para os equipamentos que não podem mesmo apanhar água o melhor é investir mesmo em sacos estanques zip-loc para coisas como a máquina fotográfica, o telemóvel, outros aparelhos electrónicos, documentos, mapas, etc.

- usar uma capa de nylon para proteger a mochila da chuva. Alguns modelos têm uma capa embutida mas é possível comprar uma se não for o caso.

- organizar a mochila de modo a ficar por cima aquilo que vamos necessitar primeiro. Os lanches devem ficar sempre à mão, tal como a água para beber.

- minimizar o número de vezes que tiramos a mochila das costas, para evitar molhar a parte que fica em contacto com o nosso corpo.

- não remover a roupa impermeável assim que acaba de chover. A vegetação irá continuar molhada e vai-nos molhar como se de chuva se tratasse.

Ah, e um guarda-chuva também é um bom utensílio para trazer conosco.



4 comments

  • Comment Link Paulo
Hercules 09 November 2012 paulohercules

    Não consigo fazer o download do artigo no formato PDF.

  • Comment Link Tiago
Heleno 08 November 2012 TiagoGH

    Excelente artigo! Extremamente útil! Falta-me comprar umas polainas para ficar completamente protegido.

  • Comment Link Jorge Tadeu
Silva Ramos 08 November 2012 jorgetadeuramos

    De referir que nas botas e quando se usa as botas de montanha para caminhada deve-se comprar sempre um número acima do nosso.

  • Comment Link Paulo
Hercules 08 November 2012 paulohercules

    Artigo interessante e adequado para a época.
    Muito obrigado!

Login to post comments

Newsletter