07de Dezembro,2019

Geopt.org - Portugal Geocaching and Adventure Portal

02 June 2013 Written by  Monica Dias

Geotalk - Clcortez e Raquel Sousa [Let's Talk About Earthcaching...again!]

Em Outubro do ano passado falou-se de Earthcaching. 

No próximo dia 15 e 16 de Junho Let's Talk About Earthcaching...again!

Um evento com um programa bem recheado, com actividades para todos os gostos: Conferências, saídas de campo, observação de astros e visita guiada ao Centro de Ciência são algumas das actividades propostas aos geocachers.

O Geopt esteve à conversa com o owner Cláudio Cortez e com a Raquel Sousa, geóloga e comunicadora de Ciência no Centro Ciência Viva de Estremoz para saber um pouco mais sobre este evento!

 

Raquel, relembrando aos leitores o que foi falado o ano passado (pode ler-se aqui),explique-nos sucintamente o que é o CCV de Estremoz e quais as principais actividades/projectos desenvolvidos:

Em tempos remotos a ciência e o saber nasciam nos Conventos, que para além de lugares de culto eram também templos onde o conhecimento crescia. Em pleno século XXI no Convento das Maltezas encontra-se o Centro Ciência Viva de Estremoz onde os segredos mais profundos do nosso planeta são desvendados.

As Compreender a Terra é, em primeiro lugar, compreender a sua origem e génese, se a seguir percebermos de onde vem e como funciona a energia do nosso Planeta e que move a dinâmica interna e externa da Terra. As actividades e projectos desenvolvidos no CCVEstremoz visam a investigação, conhecimento e divulgação da evolução de uma planeta com uma história agitada com 4 570 Milhões de anos onde nada se perde, nada se ganha mas tudo se transforma.

A qualidade científica das actividades desenvolvidas é garantida pela estreita colaboração com várias instituições da Universidade de Évora.

 

Como nasceu a ideia de relacionar as actividades do Centro de Ciência Viva a eventos de geocaching, mais especificamente associar os dois temas ao  Earthcaching?

Raquel Sousa - "An EarthCache site is a special place that people can visit to learn about an unique geoscience feature or aspect of our Earth. Visitors to EarthCache sites can see how our planet has been shaped by geological processes, how we manage the resources and how scientists gather evidence to learn about the Earth." (http://www.earthcache.org/)

A equação que revela esta associação é fácil de determinar:

Terra+ Sítio Especial + Processos Geológicos = CCVEstremoz + Earthcaching!!!!

Juntamos os especialistas em geocaching e os especialistas que estudam os fenómenos e  processos que moldam o nosso planeta na partilha e interacção das mesmas experiências das duas perspectivas.


Cláudio, a criação do Mês dos Parceiros bem como o 3º aniversário do Roteiro das Minas e Pontos de Interesse Mineiro e Geológico de Portugal foram 2 grandes motivos para aliar as actividades deste fim de semana a este evento de geocaching.  Quer falar-nos um pouco sobre este roteiro e o que ele tem para oferecer aos geocachers?

Todas as actividades relacionadas com Geologia que vão decorrer durante este fim de semana enquadram-se no que se pretende para assinalar o Mês dos Parceiros.
O Roteiro foi criado com o intuito de juntar num local só todos os pontos com interesse Geológico e Mineiro do país e que estão visitáveis.

Encontramos desde minas em laboração a minas abandonadas, de pedreiras a fenómenos geológicos únicos, tendo todos em comum o facto de o visitante ser enquadrado e acompanhado por monitores especializados que explicam ao visitante o que está a ver.

Como este Roteiro foi criado há 3 anos decidiu-se criar o Mês dos Parceiros, onde todos os parceiros que estão envolvidos no Roteiro (e são os parceiros que gerem e onde se situam os locais assinalados no Roteiro) dinamizam actividades relacionadas com a Geologia para assinalar esta data. No caso CCV de Estremoz que é parceiro do Roteiro juntaram o nosso Evento de Geocaching ao Programa por acharem que dado a sua qualidade e objectivo das actividades teria todos os predicados para tal. E nós agradecemos!

 

Depois da primeira edição deste evento, muitos foram os geocachers que pediram uma "repetição". Foi essa a principal razão da existência desta segunda edição?

Cláudio Cortez - Sim, foi de facto a principal razão. Quando a ideia de criar um evento desta natureza e dimensão no CCV de Estremoz surgiu à cerca de dois anos o que pensei foi em por um lado dar a conhecer as potencialidades desta região e e em especial deste Centro de Ciência Viva e por outro levar o Geocaching e os geocachers ao interior do nosso país, onde existem tesouros magníficos para descobrir e que a maioria de nós não conhece.

A primeira edição do evento foi como um "teste" para quer eu quer o CCV percebermos como correria um evento desta envergadura e condicionantes, mas apesar da fraca adesão o feedback foi muito positivo e nessa altura não tivemos dúvidas que podíamos e devíamos tentar uma 2º edição, agora preparada com mais tempo. Com tantas mais valias e condições que estão reunidas, só é pena a distância que separa Estremoz da maioria dos geocachers, não colocando estes esta bonita cidade no seu caminho.

Porquê Earthcaching? Achas que o earthcaching deveria ter mais expressão em Portugal junto da nossa Comunidade?

C.C. - A escolha pelo Earthcaching foi natural, depois de um Evento bem sucedido em Vila de Rei (Let's Talk About...Geocaching!) achei que se podia fazer algo semelhante no CCV de Estremoz, que reúne condições tão boas ou melhores que as que encontrámos em Vila de Rei, mas aqui e devido a ser o Centro de Ciência Viva dedicado à Geologia por excelência era natural que o mote fosse juntar Geocaching e Geologia, que são as bases do Earthcaching.

Acresce o facto de o Earthcaching ser para muitos geocachers ainda um mundo desconhecido e de dificuldade acrescida. Estavam assim reunidas as premissas para escolher o Earthcaching como objectivo central deste conjunto de eventos, levando os geocachers por um lado a visitar uma região pouco conhecida e cheia de encanto e por outro a aprofundar os seus conhecimentos de Earthcaching.

 

Caminhadas, conferências, visitas guiadas. Pode dizer-se que este evento conjuga a vertente teórica e prática num fim de semana de eleição! Que upgrades existem em relação à edição anterior?

R.S. -  A grande novidade e atractivo desta edição é a saída de campo pelas pedreiras de mármore de Estremoz, quer sejam pedreiras activas quer sejam abandonadas durante a qual serão abordados diferentes aspectos relacionados com a  exploração dos mármores, desde a compreensão da sua génese, as técnicas  utilizadas na exploração aos impactos ambientais provocado. A saída será  realizada ao longo de um percurso com cerca de 7 km, num agradável passeio  ao longo do qual os geocachers poderão ainda descobrir algumas caches que  por lá possa existir ou quem sabe aparecer durante o fim-de-semana. 

C.C. - De facto a Rota das Pedreiras é a grande novidade, mas com a experiência que tivemos na 1ª edição tentámos conjugar da melhor maneira um conjunto de Actividades num Programa aliciante com pequenas alterações, quer para não repetir exactamente o que se fez na 1ª edição quer para melhorar a organização e logística do mesmo, como por exemplo desta vez visitar a Torre de Menagem do Castelo de Estremoz ou fazer o Pic-Nic de Domingo com produtos regionais.

Paralelamente a este evento global decorrerão vários eventos-satélite relacionados com o mesmo. Porque razão decidiste cria-los?

C.C. - Após a 1ª edição fizemos uma balanço do que correu bem e menos bem, nomeadamente o que era necessário para que numa 2ª edição conseguissemos trazer mais geocachers a Estremoz. Como não conseguimos arranjar nem autocarros à borla nem "charters" para o fazer, a única maneira seria através da divulgação e criando atractivos para chegar ao maior número possível de interessados.

Os eventos-satélite permite uma maior divulgação e mais detalhada de cada conjunto de actividades que se vão realizar, evitando por um lado encher a página do Evento principal com demasiada informação e por outro dar hipótese de os geocachers escolheres em quais e quantas actividades querem participar. Também sabemos que a maioria gosta de números e de aproveitar uma viagem de geocaching para adicionar algumas caches e eventos ao seu currículo, logo entre realizar uma viagem para participar apenas num Evento ou em cinco, preferem a segunda hipótese, achamos nós.

 

Com eventos e actividades para todos os gostos, quais os pontos fortes deste fim de semana? Podemos contar com alguma surpresa?

R.S. - Todos os eventos serão uma surpresa! Surpreendam-nos vocês com a vossa presença!

C.C. - De facto todas as actividades são pontos fortes, e cada uma delas com sumo suficiente para ser um Evento Oficial de Geocaching.
Destaco nesta 2ª edição a presença do nosso revisor de Earthcaches, o geocacher Daniel Oliveira que vem explicar-nos o que é o Earthcaching, como se podem criar Earthcaches e o que se podem e não pode fazer, assim como tirar todas as dúvidas dos presentes e dar exemplos reais no terreno durante o passeio pela Rota das Pedreiras no sábado dia 15 à tarde.

Temos ainda a visita ao Castelo de Estremoz, desta vez com a subida à Torre de Menagem do mesmo, temos a sessão de Astronomia que se realiza num dos melhores locais do país para tal devido à pouca luz e que permite ver mais corpos celestes, depois temos a visita às exposições sobre a Terra e o Sistema Solar, enquadradas pelo responsável técnico do CCV de Estremoz, Dr. Rui Dias e por fim no Domingo à tarde a visita ao Sistema Solar à Escala de Estremoz, um dos maiores da Europa. Um programa ambicioso e muito completo, mas que deixará todos certamente satisfeitos!

 

Cidade branca e nobre, Estremoz pode dividir-se em dois núcleos que marcam a sua evolução: o casario medieval junto ao castelo e fora das  muralhas, a vila moderna. É uma cidade com um rico património cultural. Qual a sua importância para a escolheres como berço deste conjunto de eventos?

C.C. - A escolha foi em primeiro lugar pela existência de uma Centro de Ciência Viva cheio de valências e instalado num Monumento Nacional, o Convento das Maltesas, só isto já dá uma ideia da importância do Património nesta cidade, que tem quase uma dezena de edifícios classificados como Monumento Nacional e outros tantos a nível local. Se já por si só o CCV e o seu património merecem a visita, acrescentando o restante património do concelho de Estremoz então ficamos com um destino de grande qualidade e cheio de caches a assinalar esses locais. Mas muito ainda há por descobrir, venham a Estremoz ver o quê!


Para os geocachers mais indecisos que ainda não expressaram a vontade de comparecer a este evento, o que tens a dizer-lhes?

C.C. - Que nos contactem para esclarecerem todas as dúvidas e que daremos todo o apoio necessário para encontrar a melhor solução para cada caso. Tentámos pensar em tudo, quer para oferecer as melhores condições aos presentes em termos de alojamento e refeições, quer dando soluções para o transporte até Estremoz, optimizando custos. Criámos sites de apoio, com toda a informação disponível e estamos presentes no Facebook e nos Fóruns de Geocaching.
Estamos empenhados em que todos gostem deste fim de semana o mais possível, e é para vós que o preparámos. Apareçam, não se arrependerão!

 



Login to post comments
Geocaching Authorized Developer

Powered by Geocaching HQ
Geocaching Cache Type Icons © Groundspeak, Inc.
DBA Geocaching HQ.
All rights reserved. Used with permission.

Newsletter