29de Janeiro,2022

Geopt.org - Portugal Geocaching and Adventure Portal

25 February 2015 Written by  Valente Cruz

Valente Cruz found Apenas Nós.....

Found it

Valente Cruz found Apenas Nós.....


Agora eu! Em dia de aniversário, com a Valente a ter que ir trabalhar, optei por passar o dia na montanha. Após algumas dúvidas sobre o destino, lá acabei por escolher esta zona da Pena Amarela. Pela manhã, calcei as minhas botas Terreno 5 e fiz-me ao caminho. O tempo estava fantástico e muito propício para uma caminhada pela serra. O plano era descer e subir a Pena Amarela mas estava aberto a resoluções de última hora. Estacionei antes de chegar a Cando, meti os auriculares nos ouvidos e fiz-me ao caminho. Quase por instinto, a banda sonora escolhida foi “Into the wild”. Sabia de antemão da existência de um trilho que descia desde Cando até à Rota do Ouro Negro mas desconhecia o seu estado. Apesar de não ter dúvidas sobre por onde deveria prosseguir, a verdade é que pela falta de uso – principalmente na parte final – o trilho começa a ser engolido pela vegetação. É pena, pois gostei bastante do percurso. Principalmente da zona mais próxima ao grande desfiladeiro da Pena Amarela, junto à cascata maior. Anda-se pela crista do monte e tem-se a oportunidade de apreciar os vales profundos de cada um dos lados.



Ao reencontrar a Rota do Ouro Negro, recuperei os recipientes de duas caches que tínhamos por lá. Ficará apenas uma cache a referenciar o percurso. Ao invés de voltar pelo mesmo trilho, optei por subir pelo outro lado do vale, também com o objetivo de passar por esta cache. A subida é excruciante! As centenas de metros de diferença na altimetria conquistam-se à custa de muito suor. Mas tudo vale a pena e estas montanhas sabem retribuir o esforço . Por esta altura já tinha alterado a banda sonora e vagueava pelo álbum Dark Side of the Moon. Inicialmente tinha a ideia que esta cache estaria no topo do monte mas bastou uma olhadela às curvas de nível para perceber para onde teria que ir. Fiz os últimos 400 metros numa investida “à geocacher” e lá cheguei à “proa do navio”, onde o recipiente apareceu sem problemas. O local trouxe à memória uma outra investida pela Pena Amarela, em que desci desde o alto do desfiladeiro até sensivelmente o meio do percurso e voltei para trás por este lado do vale, passando perto do local onde esta cache se encontra.


Depois do registo continuei a minha caminhada e fui fazer manutenção a uma outra cache da zona, A queda de Sonho. Mas antes, passei pelo miradouro natural da Pena Amarela e aproveitei para almoçar. Por esta altura, a música “Eclipse” ecoava nos meus ouvidos. E foi mais um momento para recordar! Voltar a descer aquele precipício foi uma rememoração de sentimentos e uma vertigem de memórias! O local continua fantástico, na mais profunda solidão. Cirandei por lá, entre fotografias, até me lembrar que era tempo de voltar a este mundo Depois do esforço e das emoções, já de volta ao planalto da Pena Amarela, prossegui até Cando e regressei a casa. As memórias estavam ganhas! Obrigado pela cache e pela partilha!

 

 

 

 



Login to post comments
Geocaching Authorized Developer

Powered by Geocaching HQ
Geocaching Cache Type Icons © Groundspeak, Inc.
DBA Geocaching HQ.
All rights reserved. Used with permission.

Newsletter