14de Novembro,2018

Geopt.org - Portugal Geocaching and Adventure Portal

+1 OPC #2 Featured
14 October 2018 Written by 

+1 OPC #2

Uma inesperada ida a Válega acaba de se transformar em mais uma oportunidade para visitar algumas caches.

Isto hoje é mesmo uma questão de aproveitar uma deslocação não prevista. Não estou à espera de encontrar nada de extraordinário. É só mesmo para “limpar” aqueles quatro pontos verdes que existem na zona.  Duas ficam em locais já conhecidos e nas outras duas não antevejo grandes problemas.

Isto faz-me lembrar o projecto geogare (Além da existência da badge ainda estará vivo?!) porque a primeira cache a visitar é o Apeadeiro de Válega. Nada a reportar aqui… uma cache simples numa infraestrutura moderna que não fica na memória.

A caminho da próxima cache recordo-me de um dos principais motivos de destaque da Válega. A belíssima igreja matriz que fiquei a conhecer precisamente devido ao geocaching… vale bem a visita!

Entretanto já cheguei ao destino, o CCR Válega. Tal como esperava nada de especial aqui. Mais uma cache simples. Apenas me chamou a atenção o curioso emblema do clube.

As próximas duas cache levam-me a locais mais interessantes e que até gosto sempre de revisitar. Dois dos inúmeros cais que existem na ria entre Ovar e Aveiro. Uns revelam-se locais mais interessantes que outros; alguns ligam a percursos pedestres junto à ria o que nos permite um contacto com a natureza no seu estado mais puro e observar as várias espécies de aves que por ali abundam. É o caso dos dois cais hoje visitados.

Primeiro o cais da Ribeira do Mourão para… descobrir uma pista de motocross?!?!?! Curiosa localização. E com alguma movimentação pelos vistos! Mais uma cache simples rapidamente registada.

Daqui fui até ao Cais do Punchadouro. Um cais mais movimentado onde agora reside a renovada cache de Ovar do projecto GeoAdventure Aveiro, que parece ter renascido das cinzas. No entanto esta nova localização desilude um pouco para uma cache que deveria simbolizar a zona de Ovar. A antiga localização era um local bem mais invulgar e até neste extenso cais poder-se-ia ter arranjado um melhor spot. Seja como for, saúda-se o regresso deste projeto.

E com mais esta visita ao cais do Punchadouro termina uma improvisada sessão de caches. Nada de extraordinário para contar, mas terminar a tarde com uma hora à volta das caches é uma boa de “limpar” a cabeça. Dias normais como este são sempre bem-vindos.

 



1 comment

  • Comment Link prodrive 15 October 2018 prodrive

    Provavelmente a fachada de igreja mais bonita de Portugal. Recomendo vivamente :)

Login to post comments

Newsletter