11de Julho,2020

Geopt.org - Portugal Geocaching and Adventure Portal

27 November 2012 Written by  António Almeida

Trivial GeoPT - Foi assim que aconteceu...

Conheces o Prodrive?
Então e o Monho?
Claro que sim! São membros bem conhecidos do Geocaching nacional afamados por paparem caches…

Quer dizer, pelo menos foram vistos como tal pelos participantes no Trivial GeoPT quando se depararam com a questão “No mundo do Geocaching, quem papa caches?

Imagem

Estas são uma amostra das respostas mais hilariantes que recebemos.
Vem comigo. Vamos reviver o que se passou ao longo da semana e fazer um balanço da iniciativa. Vou partilhar contigo um pouco da conversa que tivemos com alguns dos participantes e, garantidamente dar umas boas gargalhadas até porque…

 

No mundo do Geocaching, quem papa caches é o Tubarão!

 

No início deste mês lançamos o Trivial GeoPT, um novo passatempo que ultrapassou de longe as nossas melhores expectativas de adesão. Mais de duas centenas de participantes inscritos disputaram uma Geocoin como prémio simbólico e partilharam momentos de algum suspense, estratégia e muito humor ou não fosse o Gallo, a conhecida marca de azeite, a empresa fundada pelos dois Esteves, uma livre tradução de Steve, e que utiliza no nome dos seus produtos o i, o grande identificador da internet. Quem não conhece o iAzeiteVirgem, o iPhone, a iGalega ou até mesmo o iA_Cantar_desde_1919?

Na conversa que tivemos com os participantes, evitando, claro, um esforço adicional como aquele que fazem os universitários culminando na combustão dos seus neurónios, como foi referido na resposta à pergunta – O que queimam os universitários? – na expectativa de ouvir o termo “fitas”, ficamos extremamente satisfeitos em saber que de forma unânime o passatempo foi bastante apreciado tornando-se “numa novidade que fez animar a semana de um outro modo. Fez a comunidade pesquisar e ganhar outros conhecimentos que não tinha, aplicar os que já tinha e ao mesmo tempo divertir-se com isto”, como refere o David Santos 87.

Imagem

Nós também aprendemos... Muito...
Ficamos a saber que Newton, que viveu na viragem do séc. XVII, afinal pode contar nas suas pesquisas com o apoio dos sistemas digitais e portas lógicas, uma maravilha tecnológica do sec. XX. Se para ti também é novidade esta revelação temporal, que dirás que a lei da gravitação universal, que acreditavamos ter sido da autoria de Newton, em boa verdade foi proposta pelos Geocachers LGASS, Costa e Siracusa?

Chocado? Foram algumas das revelações fornecidas pelos nossos participantes “à cão”, uma expressão canina proferida por um felino.

De um modo geral os participantes não fizeram qualquer preparação. Confiaram num conhecimento razoavelmente bom de Geocaching, e que as perguntas não oferecessem grandes problemas. Se para uns esta regra confirmou-se para outros… Bom… Sabemos que durante algum tempo a revisão das caches foi feita apenas pelo nosso revisor Super3FM, mas que o homem era Catalão? Só se a Catalunha for uma zona residencial lisboeta. Quer dizer, também não seria de admirar, afinal a localidade que dá nome ao meridiano universal de referência é… Equador!

Ainda assim, não será muito de estranhar que se confunda esta linha imaginara do Equador com o meridiano de Greenwich, mas dizer que a localidade que dá nome a este último é Vila Nova de Rabona é um pouco como querer batizar os bonequinhos de plástico semelhantes a legos como Prodrive…


Quem em criança não brincou com prodrives?

Imagem

Esta edição do trivial brindou-nos com algumas surpresas. Ficamos a saber que, por exemplo, o Team Ribeiro foi o primeiro Geocacher português a encontrar uma cache APE e, numa parceria com o helderjust, colocou a conhecida cache na Estação Espacial Internacional, a controversa cache que está a milhares de km de distância do GZ. Já o Touperdido, o cachecolhe e o F são os Geocachers que “estão às aranhas” tal como o PCardoso esteve na sua cache no Gerês.

Desde o primeiro dia de jogo, a possibilidade do roubo de tema ao vizinho foi vista com pouco pedagógica, mas sendo isto acima de tudo um passatempo, acabou por se revelar numa mais valia que permitia aos mais estrategas estudar diferentes formas de tentativa de vitória.

Os vencedores desta primeira edição, os Verdolas, “uma equipa familiar que faz questão de envolver sempre os vários membros quando se trata de geocaching” e, como referem – “No Trivial GeoPT não foi diferente. Usámos o conhecimento dos membros e, quando não se tinha a resposta, fazia-se a necessária pesquisa”. Os Verdolas afirmam que não se preocuparam com estratégias mas, para o final, já a coisa tomou outros contornos. – “Nos últimos dias pensámos que «rapidez no roubo de um determinado tema (antes que esse tema desaparecesse)» poderia ter alguma vantagem, mas, concluímos que não era relevante. No dia da «possível última resposta» - que acabou por ser! - É que tínhamos uma estratégia montada. Sobretudo porque o fórum estava cheio de posts com dicas e estratégias partilhadas. Se assim não fosse talvez nem tivéssemos pensado no assunto. A diversão já tinha ganho. Agora era só a cereja que faltava no topo do bolo.

Imagem

O Valente Cruz, por exemplo, foi mais numa de olho por olho, dente por dente - “Inicialmente a estratégia passava por responder acertadamente e roubar a quem me tinha roubado. No final acho que também roubei a quem tinham conseguido mais do que um ponto por cada tema. Uma estratégia simplista, portanto, com uma costela de Zé do Telhado.” Esta foi, de certa forma, a postura do Tmob que, em sintonia com os restantes jogadores, desejava um jogo com maior duração, “É tentador tentar delinear uma estratégia complexa, mas o jogo acabou por ser demasiado curto para pôr algum "plano" em prática; a melhor estratégia é mesmo não errar respostas.”

Ter debaixo de olho “Os ladrões do dia anterior”, até porque, como afirma o rkixa, “isto é uma ladroagem do pior” curiosamente o RuiJSDuarte consegui, no meio da confusão, passar despercebido à onda de roubos. – “Foi levar nas calmas até perceber que um dia escapei ileso aos roubos” nem mesmo o David Santos 87 que começou a “prevaricar” impelido pela curiosidade, como refere, “Foi por acaso também que descobri os roubos ao clicar nuns botões novos que me tinham aparecido de repente, cometendo o erro de roubar um tema que tinha acabado de responder acertadamente.”

Se no início alguns dos roubos surgiram pela curiosidade humana, com o decorrer da semana as coisas mudaram de figura e neste campo o David Santos 87 já via a coisa “mais naquela de tiraste-me vou buscar de volta ou naquela de olha este tema ainda não tenho e está aqui mesmo a mão”. O RuiJSDuarte é claríssimo neste aspeto “O objectivo passava sempre por "fanar" uma resposta a um dos primeiros. O primeiro que servisse para esse efeito era o alvo. Apenas o Btrodrigues e os Verdolas foram escolhidos de propósito. O primeiro por fazer parte da sequência dos roubos apresentada no Tópico em que tinha roubado e passado impune e o segundo por me ter escolhido como alvo preferencial e já me ter roubado duas vezes.”. Para uns os roubos serviram com forma de vingança, já para outros como o DJ T, foi mais vou tentar acertar, senão… “limitávamo-nos a responder aos temas preferidos e aos que sabíamos mais respostas roubando aos outros participantes os temas onde éramos mais fracos.”

Ninguém sabia ao certo quando terminaria o Trivial GeoPT. Provavelmente, no início, foste abalado pela ideia que iria durar até ao Natal, mas a matemática é implacável e as projeções apontavam para que o grande final acontecesse no fim de semana, 6 dias depois do seu início.

Imagem

Ao longo do sábado, 17 de novembro, havia três jogadores com sete temas conquistados seguidos de dúzias de outros que embora com menos temas, figuravam como uma ameaça ao primeiro lugar. O DJ T, apenas com quatro temas conquistados, tinha uma estratégia que acabou por ter um final tramado “No dia antes da consagração do grande vencedor, respondemos a uma pergunta do tema História. Durante a noite investigámos e, pensávamos que tínhamos a resposta correcta mas quando perto da meia-noite roubámos um tema e confirmámos a resposta vimos que a mesma se encontrava errada.”

O David Santos 87 ainda tentou uma outra estratégia, mas também não conseguiu “No final já com as coisas alinhadas com a possibilidade de vitória apenas para um pequeno grupo o meu objectivo era amealhar pontos o mais rápido possível a fim de ficar o mais alto possível na classificação geral. Assim que começou o novo dia arrecadei um tema do P@v@r0tti mesmo as 00:00:00. Nisto quando tentei sair para voltar a entrar e responder a pergunta para um novo tema já não fui tempo“. O michaelcarmichael teve uma participação “mais tranquila”, “A única coisa parecida com uma estratégia que usei foi ter guardado mais para o final a resposta àquela que viria a ser a minha última pergunta, para tentar não ser gamado.”

Mas, a verdade, é que quando tentaram a última resposta…

“A minha última pergunta vi-a como as outras. Deve ter havido outra "última pergunta", mas nem lhe respondi”, michaelcarmichael.

“quando tentei sair para voltar a entrar e responder a pergunta para um novo tema já não fui tempo pois os foguetes começaram logo a rebentar.”, David Santos 87

“Quando validei a minha resposta já só vi foguetes... e não eram para mim!”, RuiJSDuarte

“Vinha todo lampeiro para responder a mais uma pergunta do dia e só vi foguetes com o nome do vencedor!! Parabéns verdolas”, rkixa

“A última pergunta foi vista sob grande tensão. O membro júnior da equipa chegou rapidamente à resposta, mas em stress. Mas, ainda assim, houve confirmação da resposta através de um 2º membro, que berrou do portátil a mesma resposta. Isso deu confiança a escrevê-la. A verdade é que poderíamos ter apresentado a resposta final num tempo inferior aos 67 segundos“, para o grande final “a estratégia era: aguardar que nos roubassem; roubar o tema roubado e a seguir responder. Contudo, lol, a agitação na procura da resposta final levou que nos esquecêssemos da estratégia e respondêssemos rapidamente sem verificar a existência ou não de roubos. Apareceu um fundo preto e ficamos todos com ar interrogativo, sem outras opções dentro do jogo. "Que raio aconteceu? Bolas, esquecemo-nos de ver os roubos!!!". Logo a seguir surgiu um bonito fogo-de-artifício e "votos de parabéns aos VERDOLAS"., Verdolas

Parabéns Verdolas e a todos os restantes participantes. Foi um enorme prazer.
Fiquem atentos à segunda edição do Trivial GeoPT.

Imagem



4 comments

  • Comment Link Isabel
Cortez 27 November 2012 verdolas

    Obrigado António, pelas congratulações e pelo artigo!
    Está interessante e divertido!
    Tal como o jogo foi!

  • Comment Link Isabel
Cortez 27 November 2012 verdolas

    Obrigado Pintelho.

  • Comment Link João Manuel Carneiro Malheiro 27 November 2012 Pintelho

    Muito divertida de ler. Parabéns ao autor e, claro, aos Verdolas!

  • Comment Link David
Santos 27 November 2012 David Santos 87

    muito bom eheheh

Login to post comments
Geocaching Authorized Developer

Powered by Geocaching HQ
Geocaching Cache Type Icons © Groundspeak, Inc.
DBA Geocaching HQ.
All rights reserved. Used with permission.

Newsletter