19de Agosto,2018

Geopt.org - Portugal Geocaching and Adventure Portal

22 October 2017 Written by  Pedro Silva, Bárbara Sousa, Henrique Bulcão, Luís Serpa, Ricardo Brasil e Susana Silva

Azores Logbook #1

 

Sejam bem-vindos à 1.ª edição da Azores Logbook, rubrica mensal que lhe dará a conhecer tudo o que se passa no mundo do geocaching nos Açores.

Antes de mais, queremos deixar uma palavra de apreço ao João Santos, Maria Luísa Gomes (schindler.team) e Ricardo Cordeiro (rjpcordeiro), pelo trabalho desenvolvido na anterior rubrica. Foi um desempenho bastante meritório e que muito dignificou e promoveu o geocaching no arquipélago.

Procuraremos, da melhor maneira que soubermos, elaborar uma rubrica que inclua conteúdos interessantes e que proporcione agradáveis momentos de leitura a quem escolher seguir de perto este nosso trabalho. Tentaremos envolver toda a comunidade em torno deste projeto, pelo que ocasionalmente iremos solicitar algumas colaborações. Apesar de haver semelhanças com a rubrica anterior, haverá também algumas diferenças, quer na abordagem de alguns temas, quer na introdução de elementos novos, que no nosso entender faziam falta a uma rubrica deste género.

Nesta estreia, relativa ao mês de setembro, daremos primordial destaque aos Prémios GPS, que consagraram a letterbox Homem vs Natureza - (Caminho Água da Gorreana) como a melhor cache publicada nos Açores em 2016. Para o efeito, convidamos o owner Henrique Silva para uma pequena entrevista.

Depois da referência que faremos à cache que mais se destacou, das publicadas no último mês, Quatro Fábricas da Luz, apresentaremos todos os eventos que se realizaram nesse período no arquipélago, dando ênfase aos 4 CITO que aconteceram em 3 das nossas ilhas, assinalando mais uma CITO Week, promovida pela Groundspeak.

De seguida, chamamos a vossa atenção para um espaço intitulado "Cache Histórica", que permitirá aos mais antigos recordar grandes caches que fizeram história nos Açores e aos mais novos tomar conhecimento das mesmas. Para início de conversa, vamos relembrar a multi vencedora dos Prémios GPS nos Açores em 2011, The Enchanted Forest - Terceira Açores. O geocacher Spicozo conta-nos a sua experiência ao realizar esta memorável cache.

Para finalizar, publicaremos a listagem de todas as caches publicadas durante o mês de setembro.

Votos de uma excelente leitura.

Bárbara Sousa (BaSousa), Henrique Bulcão (Wessel1985), Luís Serpa (luis serpa), Pedro e Susana Silva (ordep_81) e Ricardo Brasil (Spicozo)

 

 

 

No passado dia 6 de setembro, foram anunciadas as 5 finalistas dos Prémios GPS, em cada um dos diferentes distritos. Nos Açores, 4 vieram da Ilha de S. Miguel e 1 da ilha Terceira:

Homem vs Natureza - (Caminho Água da Gorreana) by Henrique Silva

A lenda da Princesa by PALHOCOSMACHADO/Pedro.b.almeida

Wonderful View by Team B.I.T.E

Pico Gaspar - Ilha Terceira by Daniel Luz

Roadbook by Elsa/Carlos

 

 

Setúbal foi o local escolhido para a cerimónia de atribuição dos Prémios GPS 2016. Entre estas magníficas caches, a vencedora foi:

 

Homem vs Natureza - (Caminho Água da Gorreana)

 

 

O owner Henrique Silva concedeu-nos uma entrevista, na qual revisita o seu percurso de geocacher, bem como nos fala um pouco mais sobre a cache vencedora.

Azores Logbook – Caro Henrique, antes de mais, parabéns pela magnífica vitória que obtiveste nos Prémios GPS 2016 e obrigado por aceitares o nosso convite para esta pequena entrevista.

Para início de conversa, conta-nos como descobriste este hobby e que papel tem no teu dia a dia.

Henrique Silva – A primeira vez que ouvi falar sobre Geocaching foi num jornal local, em casa, enquanto tomava o pequeno-almoço. Rapidamente, suscitou-me interesse dado estar ligado com a natureza e ter caráter bastante lúdico. Inscrevi-me no site logo naquele dia.

Normalmente, pratico-o quando tenho tempo livre entre os exames da universidade, mas maioritariamente é durante as férias. Permitiu-me alargar o meu conhecimento geral, desenvolver novas competências e ganhar amizades, sem contar com os inúmeros locais que tenho vindo a conhecer. Quando quero descontrair ou praticar desporto, agarro no telemóvel, ligo a aplicação e saio de casa. Para mim, é sempre tempo ganho e não perdido, mesmo quando não encontro a cache!

Azores Logbook – Quando e onde encontraste a tua primeira cache? Relata-nos as emoções que viveste nesse momento.

Henrique Silva – Apesar do meu registo remontar a março de 2014, foi necessário chegar a junho, início das férias de verão, para encontrar a minha primeira cache! Curiosamente, como encontrava-me de viagem, foi descoberta no estado de Massachusetts nos E.U.A. surpreendentemente a 200 metros de casa. O container em si não era algo que suscitasse interesse, mas o fator descoberta… fez com que me apaixonasse rapidamente por este hobby! Logo de seguida fui à procura de outra!


 

Azores Logbook – A partir de certa altura, dentro da tua evolução como geocacher, decidiste publicar alguns tesourinhos. Como foi a experiência de passar a owner? Quais foram as principais dificuldades que encontraste?

Henrique Silva – Como o Geocaching é um jogo da comunidade para a comunidade, senti-me na necessidade de também contribuir para a sua evolução. A maior dificuldade que tive na primeira colocação foi a escolha do local, pois não queria que fosse um lugar vulgar. Descobri uns bonitos azulejos, debaixo de uns plátanos, que assinalava uma importante batalha centenar em S. Miguel. Foi o local perfeito para a primeira de várias. Como na ilha o tempo é o pior inimigo das caches, e com o passar do tempo, passei a esconder estes tesouros em locais seguros como museus ou bibliotecas, foi uma boa solução. Assim, consegui elaborar melhores recipientes, ter a manutenção facilitada e contribuir para as visitas a estes locais.


 

Azores Logbook – No dia 9 de setembro de 2016, foi publicada a cache Homem vs Natureza - (Caminho Água da Gorreana). Conta-nos como surgiu a ideia de publicares uma cache naquele lugar e quais foram os critérios que tiveste em conta aquando da sua elaboração.

Henrique Silva – Como o trilho Caminho Água da Gorreana tinha acabado de ser homologado, visitei, em boa companhia, o local e rapidamente apercebi-me que havia muitas coisas de interesse: o chá, o caminho de água, uma casa abandonada, uma ponte em arco, entre outras. Quis que outras pessoas também tomassem conhecimento daquele lugar. Após algum tempo a pensar surgiu-me o tema, pois é algo muito controverso no nosso dia a dia, e este trilho é uma perfeita ligação entre a ação do homem com a mãe Natureza.

Azores Logbook – Certamente ficaste satisfeito com o feedback recebido. Que importância deste aos relatos das outras pessoas, expressados nos logs que ias recebendo?

Henrique Silva – Como os logs são a ligação entre os geocachers que encontram a cache e o owner, sempre dei extrema importância a estes, e lia-os quando caiam na caixa dos e-mails. Ficava e fico muito contente quando leio logs como “não conhecia o local” ou “obrigado pela cache”, pois significa que gostaram de realizar a Letterbox, ou seja, despenderam tempo para responder à pergunta, fazer o trilho e encontrá-la. Muito obrigado a todos pelos logs!


 

Azores Logbook – Em fevereiro de 2017, esta letterbox híbrida era uma das nomeadas para os Prémios GPS 2016. Como recebeste esta notícia?

Henrique Silva – Pessoalmente não tinha muito conhecimento dos Prémios GPS, sabia que existiam, mas nunca tinha dado a devida importância. Recebi a noticia de que tinha sido nomeada pelo meu amigo Luís Machado, que também o tinha sido. Quando li a mensagem fiquei bastante surpreendido! No meio de inúmeras caches boas a minha tinha sido uma das selecionadas.


 

Azores Logbook – No início de setembro último, era confirmada como uma das 5 finalistas. Calculamos que tenha sido mais um momento de enorme alegria. Nesta altura, tinhas esperança de arrecadar o prémio? Qual a cache que consideravas favorita?

Henrique Silva – Não estava à espera! Sabia que tinha sido nomeada, mas depois não a promovi entre outros geocachers para arrecadar pontuação e por isso fiquei deveras surpreso! Após reveladas as cinco nomeadas sempre pensei que a vencedora fosse “A Lenda da Princesa”, pois é uma cache com extrema qualidade, bem elaborada e diferente! Já tinha ficado contente com a nomeação.


 

Azores Logbook – No passado dia 16 de setembro, em Setúbal, foste então galardoado com este troféu, o qual foste receber pessoalmente. Como viveste o momento do anúncio? Que importância tem para ti este reconhecimento?

Henrique Silva – Tive sorte dos Prémios este ano terem sido em Setúbal, que não é assim tão longe de onde estudo neste momento, permitindo-me estar presente na entrega. Foi uma cerimónia muito animada, com boa música, bons apresentadores e muitos momentos de divertimento! Quando chamaram a cache vencedora dos Açores, não tive reação… fiquei sentado uns quatro ou cinco segundos sem aperceber-me da situação! Foi preciso um amigo geocacher, José Wergy, dizer, “Vai, és tu!”, para levantar-me e ir até ao palco. Fiquei muito nervoso e até engasguei-me um pouco no discurso, nada preparado. Mas a sensação surpresa de ter sido o vencedor foi excelente!

Pessoalmente, este prémio diz-me que as caches com ideias simples também podem ser as vencedoras e que o que realmente importa na experiência do Geocaching é passar um bom momento na procura da cache.


 

Azores Logbook – Recentemente publicaste uma wherigo que tem sido bastante elogiada. Continuas com muitos projetos para o futuro? O que é que, no teu entender, não pode faltar numa cache para que ela possa ser considerada de eleição?

Henrique Silva – Esta wherigo foi mais um passo no projeto que presentemente estou a levar a rumo ao publicar um tipo diferente de cada cache, e já faltam muito poucas! A par deste não tenho mais nenhum, mas novas ideias não hão-de faltar! Não considero que haja um critério fundamental para uma cache ser de eleição, mas sim o juntar de vários. Não precisa ser o melhor local, mas um bom local, não precisa ser o melhor container, mas um bom container, por exemplo.

No final, a experiência no seu todo é que vai levar o geocacher a recordar o bom momento que passou.

 

 

Quatro Fábricas da Luz [GC758EH] by CooperD

04/09/2017

10 7 88%

 

Esta cache tradicional da Team CooperD, foi, em nosso entender, a cache que mais se destacou, entre as publicadas em setembro. Pelo seu elevado rácio de favoritos, bem como pelos relatos elogiosos daqueles que já a visitaram, esta é certamente uma cache a merecer uma visita.

 

 

 

 

 

O mês de setembro contou com 11 eventos realizados em várias ilhas do arquipélago, porém, neste mês imperaram os CITO, que possuíam como prémio um souvenir, se fossem realizados de 23 de setembro a 1 de outubro. Este é um tipo de evento cujo propósito não é apenas oferecer um sorriso no mapa, mas também oferecer um contributo à Mãe Natureza, a fim de a preservar. Este é dos tipos de geocache mais importantes, pois apesar desta atividade ser um jogo, faz-nos lembrar que a natureza existe e que há quem a danifique, quer seja a poluí-la, quer seja na sua desbravação através de máquinas ou de incêndios. Assim, este tipo de cache faz-nos pensar acerca das consequências que a pegada humana tem na Terra e de como podemos contribuir de forma a preservar o planeta para as gerações futuras.

 

 

Foram realizados 4 eventos deste tipo, um no Corvo (Limpeza da orla costeira), organizado pelo geocacher discoverer man, um em São Miguel (CITO em Ponta Delgada), criado pelo geocacher Clavent, e dois na Terceira (CITO Week, September 2017 - Baía limpa, baía linda, concebido pelos geocachers ordep_81 e Cátia&Noé, com o apoio da Junta de Freguesia de São Bento, e Vamos limpar a Caldeira!!!, do geocacher Daniel Luz). Estes CITO contaram com a presença de geocachers locais e alguns com a ajuda de entidades externas, que não só apoiaram estas iniciativas, como contribuíram com o fornecimento de material adequado à limpeza de lixo, bem como com o transporte responsável pela recolha deste. De realçar que, o Presidente da Junta de Freguesia de Santa Clara fez questão de estar presente no CITO, organizado pelo geocacher Clavent.

Assim, estes possuíram como foco principal a limpeza de algum local, contribuindo para o embelezamento dos mesmos, que decerto o ambiente agradece.

 

Para além destes eventos, o mês iniciou-se com a 10.ª edição do Ponta Delgada Sunset, onde, mais uma vez, o geocacher Clavent reuniu a comunidade, bem no centro da maior cidade açoriana.

No dia seguinte, o geocacher mcassis promoveu um convívio (1 ano de adrenalina, 2 de aventura, 3 de amizade..), com o intuito de celebrar o seu percurso de geocacher.

O micaelense marcobraga, de visita à ilha Terceira, quis referenciar a sua presença naquela ilha, com um evento ("☀ Micaelenses in Terceira ") na cidade de Angra do Heroísmo.

Novamente por S. Miguel, tivemos 2 eventos (Meet & Greet: Didac Campdepadros and PepEvaMar e Meet & Greet @ Ponta Delgada) de geocachers estrangeiros, que escolheram os Açores para as suas férias, bem como um evento (Olá São Miguel - Hi São Miguel) do conhecido geocacher nortenho joom, que esteve de passagem pela ilha verde.

Para terminar, deixamos uma referência à 11.ª edição do Ponta Delgada Sunset, que mais uma vez decorreu no Cais da Sardinha, em Ponta Delgada.

 

 

The Enchanted Forest - Terceira Açores [GC2P52E] by Team Recanto


59 27 93%

 

 

A magia sempre foi algo que me despertou especial interesse. Por isso, quando ouvi falar desta cache e da sua fábula, fiz questão de me aventurar com o intuito de alcançar um bem maior para as criaturas mágicas que habitavam naquela encantada floresta.

Só que a aventura teve que ser adiada pois o feitiço que tinha sido lançado sobre a floresta e suas criaturas era muito poderoso e só os membros que tinham a arte de dominar o premium conseguiam contornar o mesmo e eu, infelizmente, ainda não tinha tido essa fortuna.

Mas eis que, um pouco inesperadamente, as forças do bem conseguiram temporariamente neutralizar o feitiço e foi-me possível visualizar o caminho até à floresta encantada. (A cache ficou uma semana acessível aos basic members, como modo de comemoração por ter sido a cache mundial da semana para o blog oficial do site geocaching.com em 16 de abril de 2012)1

 

 

Era a oportunidade que precisava mas, antes de partir nesta jornada, que se adivinhava épica, tive o especial cuidado de ler atentamente a primorosa listing desta fábula. Depois disso, e seguindo as instruções do narrador, senti-me preparado para dar início à aventura e segui viagem rumo ao desconhecido.

Chegado à clareira que antecedia a floresta encantada não se via vivalma nas imediações e foi então que senti um arrepio pela espinha abaixo. Pensei que o melhor era mesmo vestir o corta-vento, pois apesar de já ser Primavera, o frio ainda abundava.

Depois de convenientemente equipado, explorei a área envolvente, senti o perfume da natureza, o verde dos campos, mas não vislumbrei animal algum. Foi então que me lembrei do propósito de ali estar que passava por salvar as criaturas mágicas e as fadas que tinham sido aprisionadas pelas forças do mal e segui as indicações que assinalavam o trilho rumo à floresta encantada.

Ao entrar na floresta, senti-me envolto pela magia do lugar, mas não deixei que tal me desviasse da minha missão, por isso segui em busca do paradeiro do dragão Arkanian. Esta etapa da viagem acabou por não ser muito longa e recorrendo à astúcia e alguma agilidade consegui dar com o covil de Arkanian.

Depois de explicar ao que vinha, este ofereceu-me um dos seus medalhões mágicos e, amavelmente, indicou-me a direção a seguir para que conseguisse encontrar Eragon, o unicórnio. Lá fui eu porque já se fazia tarde e não queria ver-me obrigado a passar a noite na floresta. A cada passo dado, maior era a envolvência da floresta que se ia apoderando de mim mas, com persistência e engenho, consegui dar com o esconderijo de Eragon.

 

 

Este, desconfiado, ao início, acabou por ficar muito contente, quando expliquei o intuito desta minha jornada, alertou-me para os perigos que iria encontrar, deu-me conselhos e indicou-me os cuidados a ter, para que não fosse só mais um dos fracassados que tinham anteriormente embarcado nesta aventura. Agradeci e lá fui eu rumo ao confronto final com as forças do mal, para salvar as fadas do bem.

Vagueei pela floresta, por trilhos desconhecidos, por pedreiras abandonadas, por rumos incertos, mas, graças às dicas dadas pelo narrador da fábula e pelos habitantes encantados de tão singular floresta, consegui dar com a árvore enfeitiçada na qual tinham sido aprisionadas as fadas.

Foi então que chegou a altura de pôr em prática o conhecimento adquirido durante esta épica aventura, e foi preciso arte, engenho e destreza para conseguir transcrever os caracteres mágicos (TFTC) que permitiram quebrar o feitiço e libertar as fadas do domínio do mal.

Ao quebrar o feitiço, os risos e gargalhadas ecoaram pela floresta tornando o meio envolvente ainda mais belo. Os raios de sol, rasgando as copas das árvores, aqueciam-me a pele do rosto... foi então que pensei... devia ter trazido os meus óculos de sol...

 

 

Fiquei ali na conversa com as fadas e quando dei por mim já o sol começara a esconder-se. Com a noite a aproximar-se, decidi que era altura de despedir-me delas e da floresta encantada, pondo termo à aventura.

Ainda hoje e já passados todos estes anos, sinto a magia no ar e um brilho nos olhos de toda a vez que recordo a excelência do trabalho desenvolvido pelos owners, quer na produção e cuidado visual aquando da criação da página, quer ainda pela qualidade excecional dos containers elaborados.

Por isso, cada vez mais estou convencido que por mais idade que possa ter, sempre irei acreditar em magia.

1 "The Enchanted Forest" GC2P52E Geocache of the Week - April 16, 2012

Ricardo Brasil (Spicozo)

 

 

 

Para a execução desta edição do Azores Logbook, contámos com a colaboração dos geocachers Clavent, discoverer man, Henrique Silva, Lusitana Paixão e ZéSampa. O nosso obrigado a todos eles.

 

 

    [GC7CCDP] GIFF Weekend 2017 - Ilha Terceira (1/1)   Angra Do Heroísmo
    [GC7D0FP] Ponta Delgada Sunset #12 (1/1,5)   Ponta Delgada
    [GC7CN1R] #02 Serra Devassa – PRC5SMI (2/1,5)   Ponta Delgada
    [GC7CN1K] #01 Serra Devassa – PRC5SMI (1,5/1,5)   Ponta Delgada
    [GC7CN1Y] #03 Serra Devassa – PRC5SMI (2/2)   Ponta Delgada
    [GC7CN24] #06 Serra Devassa – PRC5SMI (1,5/2,5)   Ponta Delgada
    [GC7CN21] #05 Serra Devassa – PRC5SMI (1,5/2,5)   Ponta Delgada
    [GC7CN1Z] #04 Serra Devassa – PRC5SMI (2/2)   Ponta Delgada
    [GC7CN27] #07 Serra Devassa – PRC5SMI (2/2,5)   Ponta Delgada
    [GC7CN2M] #11 Serra Devassa – PRC5SMI (2/2,5)   Ponta Delgada
    [GC7CN2J] #10 Serra Devassa – PRC5SMI (2/2,5)   Ponta Delgada
    [GC7CN2F] #09 Serra Devassa – PRC5SMI (2/2,5)   Ponta Delgada
    [GC7CN29] #08 Serra Devassa – PRC5SMI (2/3,5)   Ponta Delgada
    [GC7BN6X] Caminho e Trilho Pedestre Das Pias 1 (1,5/1,5)   Ponta Delgada
    [GC7BN73] Caminho e Trilho Pedestre Das Pias 2 (1,5/2)   Ponta Delgada
    [GC7BN75] Caminho e Trilho Pedestre Das Pias 3 (2/2)   Ponta Delgada
    [GC78ED8] Albert Einstein (2/2,5)   Ribeira Grande
    [GC7CB6N] Parque de Merendas de Água de Alto (1,5/2)   Vila Franca Do Campo
    [GC7C6RT] Geólogo ou Cozinheiro? Vamos cozer uns ovos?EC64PM (3/5)   Vila Franca Do Campo
    [GC7CHHG] Mais um passeio pelas Furnas (1,5/2)   Povoação
    [GC7AQ23] Miradouro Monte Brasil (2/1,5)   Angra Do Heroísmo
    [GC7CAAH] CITO Week, September 2017 - Baía limpa, baía linda (2/2)   Angra Do Heroísmo
    [GC7C9G9] Vamos limpar a Caldeira!!! (1/2)   Praia Da Vitória
    [GC7CH5V] Tag der Deutschen Einheit - German Unity Day (1/2)   Ponta Delgada
    [GC7CJPN] O Laurus e a Annocas visitam S. Miguel (1/1)   Ponta Delgada
    [GC7CKBK] Switzerland meets São Miguel (1/1)   Ponta Delgada
    [GC68Y4G] Igreja de São Roque (1,5/2,5)   Ponta Delgada
    [GC7C6RD] ADAMASTOR (5/5)   Povoação
    [GC7C326] CITO em Ponta Delgada (1/2,5)   Ponta Delgada
    [GC7BDAB] DNF II (5/5)   Ribeira Grande
    [GC7BX0Y] lost in the waterfalls (3/4,5)   Ribeira Grande
    [GC76QMH] #75 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC76QM3] #73 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC76QM0] #72 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC75J45] #19 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC75J4B] #20 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC76QJB] #66 Atlantis (2,5/2)   Povoação
    [GC76QHR] #64 Atlantis (2/3,5)   Povoação
    [GC76QM9] #74 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC76QJ5] #65 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC75J3K] #17 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC76QMP] #76 Atlantis (2/4)   Povoação
    [GC75J3X] #18 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC75PK7] #48 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC76QKQ] #71 Atlantis (2,5/2)   Povoação
    [GC76QKD] #70 Atlantis (2,5/2)   Povoação
    [GC76QK7] #69 Atlantis (2,5/2)   Povoação
    [GC76QJJ] #67 Atlantis (2,5/2)   Povoação
    [GC76QJV] #68 Atlantis (2,5/2)   Povoação
    [GC76BXB] #61 Atlantis (1,5/2,5)   Povoação
    [GC76BX5] #60 Atlantis (1,5/2,5)   Povoação
    [GC75PKJ] #52 Atlantis (1,5/2,5)   Povoação
    [GC75PKM] #53 Atlantis (1,5/2,5)   Povoação
    [GC75PMA] #54 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC75PMC] #55 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC75PKF] #51 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC76BXM] #62 Atlantis (1,5/2,5)   Povoação
    [GC76BZR] #63 Atlantis (4/4)   Povoação
    [GC75J35] #15 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC75PJT] #45 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC75PKD] #50 Atlantis (1,5/3)   Povoação
    [GC76BWZ] #59 Atlantis (1,5/2,5)   Povoação
    [GC76BWH] #58 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC76BVP] #56 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC75PJQ] #44 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC76BW4] #57 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC75PKA] #49 Atlantis (1,5/3)   Povoação
    [GC75J3B] #16 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC75J2V] #14 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC75PHM] #36 ATlantis (2/2)   Povoação
    [GC75PJ3] #39 ATlantis (2/1,5)   Povoação
    [GC75PJC] #42 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC75PJZ] #46 Atlantis (1,5/2,5)   Povoação
    [GC75PK4] #47 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC75PJA] #41 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC75PHV] #38 Atlantis (2/1,5)   Povoação
    [GC75PHH] #35 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC75PHP] #37 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC75PJ6] #40 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC75PJJ] #43 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC75PCN] #21 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC75PH7] #34 Atlantis (1,5/2,5)   Povoação
    [GC75PH2] #33 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC75PGT] #32 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC75PE9] #26 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC75PE2] #25 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC75PDN] #24 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC75PD2] #22 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC75PDE] #23 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC74E0V] #08 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC74E0M] #07 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC74E0D] #06 Atlantis (2/4)   Povoação
    [GC74E06] #05 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC74E01] #04 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC74DZT] #03 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC74DZH] #02 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC74E12] #09 Atlantis (2/3,5)   Povoação
    [GC74E16] #10 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC75PG2] #30 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC75PFT] #29 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC75PGK] #31 Atlantis (2/3)   Povoação
    [GC74E1D] #11 AtLantis (2/2,5)   Povoação
    [GC74DZD] #01 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC75PFM] #28 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC74E1N] #12 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC74E1W] #13 Atlantis (1,5/3)   Povoação
    [GC75PEG] #27 Atlantis (1,5/3)   Povoação
    [GC7AW13] Sky Fall - Varanda de Santa Luzia (1,5/5)   Madalena
    [GC7BRQB] Olá São Miguel - Hi São Miguel (1/1)   Ponta Delgada
    [GC7BQA7] Ponta Delgada Sunset #11 (1/1,5)   Ponta Delgada
    [GC7BRV4] Meet & Greet @ Ponta Delgada (1/1)   Ponta Delgada
    [GC758EH] Quatro Fábricas Da Luz (2/3,5)   Vila Franca Do Campo
    [GC7BKXG] São Brás (2,5/4)   Ribeira Grande
    [GC7BNQG] #84 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC7BNQ6] #81 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC7BNQ2] #80 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC7BNQC] #82 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC7BNQF] #83 Atlantis (1,5/1,5)   Povoação
    [GC7BNQ0] #79 Atlantis (1,5/2,5)   Povoação
    [GC7BNE5] #77 Atlantis (2/2,5)   Povoação
    [GC7BNPY] #78 Atlantis (2,5/2,5)   Povoação
    [GC7BNR9] #90 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC7BNQP] #86 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC7BNQM] #85 Atlantis (2/2)   Povoação
    [GC7BNQT] #87 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC7BNRB] #91 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC7BNRC] #92 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC7BNR3] #89 Atlantis (1,5/2)   Povoação
    [GC7BNR1] #88 Atlantis (1,5/2)   Povoação
 
 


2 comments

  • Comment Link Pedro Silva 24 October 2017 ordep_81

    Em nome de toda a equipa, obrigado Gustavo pelas tuas palavras e pela confiança que depositaste em nós. Grande abraço

  • Comment Link prodrive 24 October 2017 prodrive

    Muitos parabéns a todos os envolvidos, pelo magnífico trabalho realizado!! Os Açores continuam a ser um enorme orgulho para mim, por todas as razões... e mais esta!!
    Grande abraço, especialmente para a Terceira por terem agarrado este projecto.

Login to post comments

Newsletter