06de Março,2021

Geopt.org - Portugal Geocaching and Adventure Portal

26 March 2014 Written by  TiagoSGD

no GZ#4 by tiagosgd

Provavelmente, para muitos, eram horas de chegar a casa. Mas, para mim, era hora de sair.

Levantei-me cedo. Muito cedo. O sol ainda brilhava no outro lado do mundo. Corria um ventinho muito suave, nem frio nem quente. Apenas isso: suave. Saí de casa e fechei a porta devagarinho, para não acordar ninguém.

Estiquei os braços, estiquei o corpo e olhei para cima. O dia ia ser fantástico: as próximas horas seriam totalmente minhas, só minhas. Não podia perder nem um só minuto, para não ter de o procurar durante o resto do dia.

Há quanto tempo ansiava por este dia... já merecia!

Hoje era “o” dia. Nem a bicicleta a chiar ou as pernas enferrujadas seriam obstáculo para mim. O telemóvel tinha ficado em casa, desligado.

Era eu e só eu. E o GPS, claro. E apenas uma cache como objetivo do dia: Terreno de dificuldade 5 – a subir – para alcançá-la. Poderia ser uma missão arriscada ou impossível. Mas “eu faço o impossível, porque o possível já faz qualquer um”, diria Picasso.

Pelas 6h e pouco já estava a subir os trilhos em direção ao Cântaro mais Gordo do centro de Portugal, a bicicleta só atrapalhava. Encostei-a e segui caminho, rumo ao alto. A paisagem era de cortar a respiração. Brutal!

Lá em baixo o S da estrada, sem trânsito. Do outro lado o pequeno lago, a convidar a um mergulho se estivessem, pelo menos, 50º cá fora.

O silêncio reinava nestas montanhas. Que bom! Que paz! Ansiava chegar ao topo, ao GZ, à cache. E ficar por lá umas horas sentado, a saborear a paisagem, a contemplar o horizonte; simplesmente a respirar, a viver.

Entretanto, o astro rei começava a lançar os seus primeiros raios de luz para a serra. E eu quase no cimo.

Foi aí que reparei que não estava sozinho. Alguém estava sentado no topo a saborear a paisagem, a contemplar o horizonte, a viver.

Aproximei-me.

Vi a cache.

Ignorei a cache.

Sentei-me ao lado do senhor.

E fiquei.

Umas 2 horas depois ele falou por primeira e única vez:

“O homem não está feito para meditar, mas para atuar. Agora que te alimentaste, regressa lá baixo. Contempla quem está à tua volta, respira, atua e vive.”

Fiquei até chegar o calor do meio dia.

E desci.

De volta à vida. Cheio de energia e com a consciência que o importante não é chegar, mas ir.

 



1 comment

Login to post comments
Geocaching Authorized Developer

Powered by Geocaching HQ
Geocaching Cache Type Icons © Groundspeak, Inc.
DBA Geocaching HQ.
All rights reserved. Used with permission.

Newsletter