22de Novembro,2017

Geopt.org - Portugal Geocaching and Adventure Portal

04 August 2015 Written by 

Professor José "Crisóstomo" de Andrade

O artigo onde ontem o geopt fez um pequeno resumo dos fatos conhecidos até à data sobre o infeliz evento que pela segunda vez no espaço de poucos meses enluta a nossa comunidade era ilustrado pela foto mais antiga que consta na sua galeria, correspondente a este log na Nascente do Vale da Pipa [Thomar]. Destaco esta passagem do log que embora possívelmente possa não ter nada a ver com o que aconteceu é um alerta que deveremos ter sempre em conta... 

".Ohos bem abertos para não cairem na ratoeira, que pode ocasionar graves consequências..."

A foto que escolhi para ilustrar este artigo é por sua vez a última que consta na sua galeria e corresponde a este log na Terra à vista! [Barragem Castelo de Bode] - TP55.

Um log que aqui transcrevo e que por aquelas coincidências de que a vida é pródiga também todos infelizmente subscrevemos

"Tinha que ser, pelo muito respeito, amizade e consideração, que tenho por este owner de mão cheia, que está a passar por uma situação de grande tristeza, pelo falecimento recente da sua mãe. Um grande abraço de solidariedade."

Não conhecia o Crisóstomo (SR., Senhor ou Professor) mas não é preciso para com as devidas adaptações fazer minhas e com certeza de toda a comunidade as suas palavras, dedicando-as a todos os que o conheciam e especialmente à sua esposa que se deduz com facilidade é a autora das fotos e que era quem comumente o acompanhava nas suas cachadas.

O Crisíóstomo era um geocacher recente. Embora o seu registo seja do início de 2012 o seu primeiro found na Umbilicu Patriae [Sardoal] foi apenas em final de 2014. Mas em 2015 viveu este hobby com dedicação como revelam os seus números. Era também um geocaching sociável como comprovam os 13 eventos em que participou em cerca de quatro meses. Deste o primeiro no VIII GeoBowling Torres Novas até um trio bem recente (Uma aventura nas Grutas! [PNSAC]Um mergulho na Serra?! [PNSAC] e X - GeoBowling [Torres Novas])

Para acabar esta curta dedicatória, dois registos de quem ao contrário de mim o conhecia bem

§§§

Corria o ano de 1989 quando conheci pessoalmente o Professor José Andrade. Era um homem com muita presença e que impunha um enorme respeito, não pelo autoritarismo mas pela sua forma de estar. Ninguém ousava ser "engraçadinho" com o Professor. Muito exigente, bem disposto, com um humor muito acutilante que soltava nos momentos mais adequados. Mandava a sua boca, com um ar sério e sem esboçar sorriso, piscava o olho com um ar malandro e conseguia tudo o que queria de nós! Todos sabíamos até onde podíamos ir...

Gosto de pensar que muito do que faço hoje enquanto professor, tem uma influência clara do José Andrade.

Com o passar dos tempos, a relação professor/aluno foi-se transformando numa amizade que me deu o privilégio de ver o outro lado do Professor. Frequentei a sua casa, partilhei conhecimentos e bebi muito da sua experiência e sabedoria. Passaste a ser o Zé! Como dizias: "não me faças mais velho, camano!"

Passávamos, com alguma regularidade, umas longas horas à conversa durante os anos de 1992 até 1998/1999, com alguns meses de intervalo por afazeres profissionais de um ou compromissos académicos do outro, mas retomando os diálogos como se tivessem passado apenas minutos.

A vida encarregou-se de tornar estes encontros cada vez mais raros, até ao ponto de nos encontrarmos somente nas actividades do Desporto Escolar ou em reuniões profissionais. Ainda assim, o teu sorriso permanecia igual e havia sempre um abraço sentido.

No ano 2012 nasceu a minha filha é praticamente abandonei o Geocaching, actividade que praticava com muita frequência. Foi precisamente o ano em que iniciaste a tua viagem nessa actividade e lamento não ter partilhado contigo estes últimos anos de uma paixão em comum que desconhecia.

Fiquei siderado quando soube que eras tu que estavas desaparecido e de coração despedaçado quando, há pouco, tomei conhecimento da tua morte! Morreu um pouquinho de mim contigo mas também viverá muito de ti comigo!

Um beijinho enorme para a Luísa e restantes familiares.

Descansa em paz Zé! Um abraço!

(testemunho do Skimaster)

§§§

Diz se la para trás que não deve ser tratado por SR. 

Pois eu digo que deve.

Deve ser tratado por SR. 

Não pela idade, se bem que apesar de ter apenas mais 12 anos que eu raramente o tratava por tu, tal como ele a mim.

Mas deve ser tratado por Sr. porque era isso que ele era, um SENHOR.

A sua forma de estar impunha respeito, mesmo a quem como eu que andava nisto à mais anos.

A sua insistência, a sua abordagem, a sua persistência, a sua garra impunha respeito a qualquer um.

Sobre o tema segurança..... tivemos algumas discussões, mas o seu sorriso e forma de estar deixavam-me a pensar se ele não teria razão, afinal poderia ter morrido a caminho do local num acidente na EN 1, esta a sua forma de estar.

Eu não tive o prazer de ser seu aluno, mas uma boa parte dos geocachers da zona foram, e vi em vários eventos a maneira como se relacionavam, só por isso já merece o tratamento de SR. afinal não nos lembramos da grande maioria dos antigos professores, mas deste todos se lembram, geocacheres e outros amigos comuns.

Varias horas passamos ao telefone, algumas vezes quase que me apetecia desligar, tal era o entusiasmo deste SR, e mais algumas vezes em cachadas ou eventos, ainda agora partiu já estou a sentir saudade.

Até um dia amigo CRISOSTOMO.

...

Muita gente pode não gostar, mas este Sr, foi durante alguns anos forcado.

Isso deu-lhe o traquejo de pegar a vida pelos cornos, tal com se faz aos touros.

A meu ver foi isso que lhe moldou a vida, afinal para quem enfrenta um animal daquela envergadura tudo o resto é terreno 1.

(testemunho do afelizardo)

RIP



Login to post comments

Newsletter